top of page

TrilhaZ realiza sua primeira imersão

Atualizado: 12 de jun.

No final de semana dos dias 18 e 19 de maio de 2024, ocorreu o primeiro encontro de imersão do Trilhaz, em Delfim Moreira (MG). O evento contou com uma programação diversa, incluindo o planejamento de missões para 2024, a padronização de amostras científicas e a integração dos membros do projeto. Especificamente, foram abordadas atividades de comunicação, educação ambiental e desenvolvimento de uma metodologia de avaliação de percursos ecológicos.


Prática de yoga e desenvolvimento pessoal

      O cronograma iniciou-se no sábado de manhã (18/05), com sessões de yoga e práticas contemplativas ministradas pelo Professor Paulo Nunes, coordenador geral do TrilhaZ. 


Em seguida, os professores Rogério Melloni e Márcia Luz conduziram uma apresentação sobre elementos de comunicação oral e currículos profissional e acadêmico.



Professores Rogério Melloni e Márcia Luz conduzindo a apresentação sobre comunicação e currículo

   No período da tarde, as equipes foram divididas em dois grupos. O grupo coordenado pelo Professor Rogério Melloni realizou um percurso em uma trilha modelo chamada “Trilha da Matinha”, nas imediações da Fazenda Boa Esperança (Delfim Moreira - MG). O intuito foi testar um método de Avaliação de Qualidade Visual para Trilha (IQVT), protocolo que está sendo desenvolvido pela equipe e elaborado para ser aplicado no projeto “Percursos ecológicos como estratégias de aprendizagem e extensão universitária”, no maciço rochoso da Pedra Branca, localizado na divisa entre os municípios de Pedralva, Cristina e Conceição das Pedras (MG). Já o grupo liderado pelo Professor Paulo Nunes fez uma revisão e alinhamento de missões e protocolos de trabalho junto à equipe TrilhaZ Sapucaí.

Aplicação de teste de avaliação de trilhas pelo método do IQVT

Discussão sobre educação ambiental, conduzida pelos estudantes Ingrid Andrade Leite Andrade e Gabriel Henrique dos Santos.

Na manhã do domingo, 19/05, as equipes se reuniram para apresentação, discussão e avaliação dos resultados obtidos do dia anterior e dos temas individuais de estudo. No início da tarde foram realizados dois percursos ecológicos, seguido de uma Oficina sobre “Educação Ambiental”, tema de grande importância dentro e fora do escopo de trabalhos do grupo, conduzida pelos discentes Ingrid Andrade Leite e Gabriel Henrique dos Santos.  Os projetos de extensão “TrilhaZ e Extensão Universitária: meio ambiente, educação, cultura e turismo sustentável” e “Trilhas ecológicas e possibilidades interdisciplinares para o Ensino Médio” têm o apoio da Pró-Reitoria de Extensão da Universidade Federal de Itajubá e seguem em desenvolvimento até dezembro de 2024.


As atividades desenvolvidas na região da Serra da Mantiqueira, dentro da Mata Atlântica, foram de grande sucesso, construindo um espaço de autoconhecimento, discussão e formação permanente dos(as) estudantes e docentes da Universidade Federal de Itajubá, envolvidos na temática ambiental.


Equipe Trilhaz em atividade no ano de 2024.



9 visualizações0 comentário

Comentários


bottom of page